Molusco Contagioso. Como se trata e como se previne a transmissão?

O molusco contagioso é uma doença infeciosa da pele provocada por um vírus (poxvirus), muito frequente em crianças, sendo mais comum nas pessoas que têm dermatite atópica. A Dermatologista Dra. Susana Machado explica-nos como se procede ao diagnóstico, tratamento e prevenção das lesões.



O Molusco Contagioso é caracterizado por conglomerados de pápulas rosadas, em forma de cúpula, lisas, cerosos ou peroladas e umbilicadas com 2 a 5 mm de diâmetro. O diagnóstico baseia-se na observação clínica. A transmissão ocorre por contato direto com os moluscos ou com objetos contaminados, sendo habitual o seu contágio em piscinas ou balneários.


A auto-inoculação após tocar nas lesões é frequente. A doença pode resolver de forma espontânea ou não. Com o tratamento pretende-se evitar que a infeção se espalhe a outras áreas do corpo ou a outras crianças.


O tratamento mais rápido e eficaz é a curetagem das lesões. A aplicação de produtos que se destinam a provocar irritação dos moluscos com posterior desaparecimento dos mesmos, poderá deixar cicatriz residual.


Após o tratamento das lesões, a criança não fica imune à doença pelo que novas lesões poderão voltar se houver novo contacto com o vírus.



25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo